Secretaria da Educação e Conselho Tutelar debatem escola em tempo integral

Representantes da Secretaria da Educação e do Conselho Tutelar realizaram, no dia 16 de abril, na sede do Conselho Tutelar, reunião com profissionais das divisões de ensino, entre eles os professores Adriano de Oliveira Paiva e Adriana Cristina Muller Del Mundo, sobre a implementação dos projetos de Escola de Tempo Integral na rede pública municipal de ensino.

A supervisão foi representada pela professora mestre Sandrine Cristina Ibañes Rossini, do Departamento de Supervisão Escolar, além da coordenadora do Serviço Social da secretaria, Maria Helvira Hansen Martins e os conselheiros tutelares.

Na oportunidade, foram apresentadas as fundamentações legais para as atividades desenvolvidas (lei federal nº 9.394/96, Resolução CEB/CNE nº 7/2010 e Resolução SME nº 5/2014) e ressaltada a importância da articulação dos trabalhos entre Secretaria da Educação e Conselho Tutelar no sentido de que o direito do aluno à educação integral, quando solicitado pela unidade escolar, seja garantido nas escolas municipais que desenvolvem os projetos em 2014.

 RIBEIRÃO PRETO

Na última quinta-feira, 17 de abril, profissionais da Secretaria de Educação, representadas pelas professoras Sandrine Cristina Ibañes Rossini, da Divisão de Supervisão, Andréia Vaz Silva, Divisão de Ensino, e a representante do Departamento Financeiro da secretaria, Carla Salleti da Silva Oliveira, foram recebidas pelo coordenador do Comitê Territorial de Educação Integral do Estado de São Paulo, professor Anderson George de Assis, na Secretaria de Educação de Ribeirão Preto, com objetivo de buscar informações sobre o programa de escola em tempo integral desenvolvido no município.

De acordo com as representantes da secretaria, a reunião foi produtiva, principalmente no que se refere à ampliação do Programa Mais Educação para 2015, visto que o trabalho desenvolvido em Limeira está em consonância com a legislação e as diretrizes da Educação Integral.

“Os trabalhos, agora, voltam-se ao planejamento das atividades do Programa nas escolas já atendidas, bem como ao estudo de sua implementação em novas unidades”, afirmou Sandrine.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

SME E CONSELHO 1 SME E CONSELHO 2 SME E CONSELHO 3 SME E CONSELHO SME E RIBEIRÃO PRETO

Estudantes do Colmeia recebem uniformes

Alunos do cursinho pré-vestibular Colmeia, uma parceria entre a Prefeitura de Limeira e a Unicamp, receberam os uniformes do curso nesta terça-feira, 22 de abril, durante visita do prefeito Paulo Hadich ao Centro Comunitário do Jardim Morro Azul, local onde as aulas são ministradas.

Hadich destacou que a parceria entre a prefeitura e a Unicamp trará muitos frutos para Limeira. O cursinho Colmeia é um exemplo desses benefícios. “O estudo é uma necessidade cada vez maior, mas não somente como um meio de conseguir emprego. Estudar é uma necessidade contínua na vida da pessoa. Cada vez mais é preciso ter qualificação e estar preparado”, afirmou.

O cursinho disponibiliza aulas de segunda a sexta-feira, nos períodos da tarde e à noite. E, aos sábados, há plantão de dúvidas. As aulas são ministradas por monitores de ensino, supervisionados pelos professores doutores da Unicamp. O Colmeia tem o objetivo de proporcionar o acesso mais rápido e com qualidade aos jovens com menos possibilidade de cursar uma universidade pública.

A presidente do Ceprosom, Ana Maria Sampaio, e a agente de desenvolvimento educacional, Isabel Cristina Rossi Mattos, da Secretaria de Educação, participaram da entrega dos uniformes.

Os interessados em cursar as aulas do Colmeia ainda podem se inscrever. Basta entrar em contato com o Serviço Social Escolar pelo telefone 3404-1843.

SERVIÇO

Cursinho pré-vestibular Colmeia

Onde: Centro Comunitário do Jardim Morro Azul

Quando: De segunda a sexta-feira, nos períodos da tarde e da noite, e aos sábados (plantão de dúvidas)

Mais informações: Serviço Social Escolar – 3404-1843

Jornalista:

Créditos: Wagner Morente

DSC_4377a DSC_4404a

Escolas de Limeira desenvolvem projetos pedagógicos com música e encenação

A Secretaria da Educação, por meio da Emei Professor Celio Sampaio Silva e Emei Tia Nastácia, realiza toda última sexta-feira de cada mês um projeto pedagógico que utiliza a apresentação de uma peça musical para fomentar o conhecimento musical e o relacionamento interpessoal. O nome do projeto é “O pouco que eu aprendo eu apresento a vocês”.

De acordo com a diretora das escolas, Luciana Moreira Hernanes, o projeto desenvolvido é uma forma de incentivar e de inteirar as crianças com os outros alunos da escola. “Todo esse processo também está atrelado ao trabalho do professor. Tudo que é aplicado na sala de aula e depois apresentado pelas crianças, isto acontece de modo que se valorize o trabalho do professor”, explica.

A diretora também chama a atenção da importância da participação ativa dos pais e de passar a eles tudo o que é aplicado para as crianças. “Quando falamos aos pais sobre o projeto, fizemos questão de ressaltar o título que nós estamos ensinando e encenando para as crianças”, frisa.

MONITORAS

Luciana diz que há outro projeto desenvolvido pelas monitoras da escola, “Compartilhando a alegria de encenar”. O objetivo é mostrar de forma lúdica que estes profissionais também ensinam. “As crianças ficam eufóricas ao verem a pessoa que cuida delas fantasiada de algum personagem. É muito importante trabalhar isso com eles. É uma forma das crianças entenderem que a monitora está na escola para ensiná-las também”, conta.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

DSC04865 DSC04784 DSC04791 DSC04795 DSC04840 DSC04841 DSC04842 DSC04844 DSC04846 DSC04853 DSC04855 DSC04857 DSC04859 DSC04860

 

Alunos de Limeira participam de campeonato de atletismo

A Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Educação, realizou o 1º Campeonato de Atletismo com os alunos da Emeief Professora Maria Aparecida Degaspare. A competição foi introduzida no currículo pedagógico da escola neste ano, isto foi possível com a vinda de professores especialistas nas áreas de artes e educação física.

De acordo com a vice-diretora da escola, Keila Silva Aragão, com a vinda dos professores especialistas, a educação física se tornou mais organizada, antes era entendida mais como uma recreação.

“As crianças agora começaram a entender o que é esporte e como se pratica. Mas, é importante ressaltar que os alunos recebem apenas uma introdução de cada esporte, não é nada pesado para eles”, explica.

O professor de educação física, Helio Augusto de Oliveira, ressalta que esse é o momento mais importante nesta faixa etária escolar, assim as crianças tomam gosto pelo esporte. Segundo ele, a prática esportiva possibilita trabalhar muitas questões que envolvem a competição, valores e respeito.

“Com a tecnologia as crianças não se interessam mais pelo esporte. Nessa idade é importante haver motivação e incentivo para sair do sedentarismo”, frisa.

Os alunos participaram de competições de arremesso de peso, saltos e corridas. Todos os exercícios foram acompanhados pelo professor especialista da rede. Com o término de cada prova, os vencedores foram premiados com medalhas. Segundo o professor, a premiação tem objetivo de incentivar ainda mais os alunos a participarem da competição.

Para aprimorar a prática esportiva, a escola será umas das quatro unidades a ser contemplada com a verba do governo federal para a construção de novas quadras. Ainda de acordo com a diretora, a intenção é trazer a comunidade para participar de eventos realizados na escola e fazer um trabalho de conscientização com os pais para que eles entendam a importância da disciplina de educação física.

“Com a construção da quadra, todo o processo de aproximar a comunidade e mostrar aos pais a importância da prática esportiva será viabilizado”, esclarece.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

1517564_708329745875474_8974680391339222772_n 10151293_708330259208756_3459028163904601584_n 10155838_708329655875483_3189338532643878169_n 10170831_708329929208789_8371103271379738653_n 10173617_708329862542129_8309885352313800300_n 10246600_708330089208773_5017931104885787335_n 10258193_708329559208826_7724612871567312149_n (1) 10258193_708329559208826_7724612871567312149_n 10268700_708330182542097_3202234992195023527_n 10291690_708329692542146_5919580373641270069_n 10299940_708330235875425_8403515180702669013_n

Ovos de Páscoa são distribuídos nas escolas

A Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Educação, começou a receber os ovos de chocolate que serão entregues para os alunos da rede municipal, entidades filantrópicas, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e Projovem. A intenção do secretário José Claudinei Lombardi é que os ovos sejam distribuídos nas escolas com a introdução de critérios pedagógicos, tendo em vista o verdadeiro significado da data.

De acordo com a diretoria de Alimentação e Nutrição Escolar, foram comprados 25.500 ovos para atender à demanda. O fator mais importante, preservado pela secretaria, foi em relação à qualidade do produto.

“A preocupação foi preservar a qualidade do alimento fornecido. Os ovos são de chocolate ao leite, isento de gordura, glúten e pesa 130 gramas”, explica.

Os 22.997 alunos da rede serão contemplados com os ovos. De acordo com o departamento de nutrição escolar, boa parte do produto já começou a ser distribuída na segunda-feira, dia 14, nas escolas; a outra parte foi enviada nesta terça-feira, dia 15.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

6417_704077286300720_113373347622537187_n 1148962_704077219634060_823102413868870088_n

 

Palestra conscientiza crianças sobre riscos da dengue

Alunos e professores da EMEIEF Profª Clara Monzoni Lang participaram nesta terça-feira, 15 de abril, da palestra sobre conscientização da dengue. O trabalho de conscientização foi realizado pela Prefeitura de Limeira, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Durante todo o dia, 115 crianças de 6 a 10 anos puderam conhecer os sintomas da doença e os mecanismos de eliminação dos criadouros do Aedes aegypti. “A dengue é perigosa, temos que combatê-la”, disse a aluna Yasmin Castro dos Santos.

A palestra foi realizada pela tecnóloga em saneamento ambiental, Marli Moreira de Souza, que mostrou às crianças amostras das larvas e do mosquito e apresentou o vídeo “Sai fora dengue”.

A escola tem realizado projeto contra a dengue desde o começo do ano. Os alunos realizam pesquisas, fazem cartazes e promovem vistorias semanais. “Este trabalho proporciona entendimento aos alunos sobre a importância de cada um fazer a sua parte”, conta a vice-diretora, Raquel Dalfré.

Carla Lauton – Estagiária de Jornalismo

Créditos: Divulgação

DSC_2329a DSC_2333a

 

 

Prefeito visita escolas em tempo integral

O prefeito Paulo Hadich iniciou na quinta-feira, 10 de abril, visita às escolas municipais que receberam o projeto de educação em tempo integral. A intenção é acompanhar o andamento do programa, que completou um mês, e como está sendo desenvolvido nas unidades, dando apoio às adaptações necessárias em caso de necessidade. O resultado foi considerado positivo e recebeu elogios.

As visitas abrangeram a EMEIEF Professor José Paulino Araújo Vargas, no Parque Hipólito; a EMEIEF Professora Benedicta de Toledo, no Parque Hipólito 2, e o CEIEF Rafael Affonso Leite, no Jardim Presidente Dutra. O prefeito esteve acompanhado da agente de desenvolvimento escolar Isabel Cristina Rossi Mattos.

Na primeira escola, a Professor José Paulino Araújo Vargas, Hadich conversou com os alunos do 1º ao 5º ano, coordenadoras e professoras. As crianças ficaram eufóricas com a presença do prefeito e interagiram a todo o momento. Fizeram questão de tirar fotos e até pediram autógrafo, como o estudante Mateus Santos, 9, que não conhecia Hadich. “Achei o prefeito muito legal”, falou.

A unidade possui 335 alunos de 4 a 10 anos e 95 estão em tempo integral, participando de oficinas de prática de matemática, sustentabilidade e cidadania e estudo e leitura. Em um dos projetos, as crianças desenvolveram bonecos em alusão à Arca de Noé usando materiais recicláveis. A escola ainda prepara para maio um sarau com os alunos, que será apresentado à comunidade.

Em outra turma, os estudantes desenvolveram um poema e criaram um folder conscientizando sobre a necessidade de denunciar os maus-tratos aos animais.

“Fiquei encantado com esse projeto, que atende aos alunos mais carentes e que precisam de reforço nas aulas. A escola em tempo integral ajuda a resgatar essas crianças”, afirmou Hadich.

A diretora Érika Milena Crippa disse que a escola melhorou bastante em um ano e que a Secretaria da Educação implantou a chamada avaliação em processo para verificar as dificuldades dos alunos e os avanços. “Sem dúvidas houve um salto de qualidade”, disse.

MAIS EDUCAÇÃO

Na escola Professora Benedicta de Toledo, as crianças que estavam na aula de educação física correram recepcionar o prefeito, que soube mais detalhes do projeto Mais Educação. Conforme a diretora Graziela Casciano Milanesi, o programa abrange 100 alunos. A unidade possui 330 crianças dos 4 aos 10 anos.

O prefeito elogiou os projetos de combate à dengue desenvolvidos pelos alunos e conversou com as crianças sobre a prevenção contra a doença. No 1º ano A, os estudantes até fizeram uma paródia contra o Aedes aegypti. “Esse trabalho contra a dengue está sendo desenvolvido por todas as escolas e acaba tendo um resultado fantástico”, declarou Hadich.

A última escola visitada foi a Rafael Affonso Leite, que trabalha com 80 alunos em tempo integral, de um total de 375 dos 6 meses aos 8 anos. De acordo com a diretora Cláudia Lopes de Salvo, é desenvolvido em sala de aula oficinas de língua portuguesa, matemática e de cidadania e sustentabilidade.

BATE-PAPO

O prefeito participou com um bate-papo com pais de alunos e a coordenação da escola. Ao conhecer os alunos do 2º ano, foi surpreendido com um abraço. “A escola em tempo integral é um projeto em longo prazo, com frutos que serão colhidos no futuro”, afirmou.

Ao todo, 1.410 alunos de 14 escolas são atendidos atualmente em tempo integral na rede pública municipal. Os principais objetivos são melhorar o rendimento dos estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e afastá-los de situações de vulnerabilidade social.

Jornalista: Murilo Biagioli

Créditos: Wagner Morente

DSC_0745a DSC_0842a DSC_0970a

 

Estudantes assistem a contação de história na Biblioteca Municipal

Alunos do 2º ano do ensino fundamental da Emeief Maria Aparecida de Lucca Moore realizaram uma visita à Biblioteca Municipal de Limeira na tarde desta quinta-feira, 10 de abril. Eles tiveram a oportunidade de conhecer as instalações e o material do local, além de ouvir as histórias “O sapo bocarrão”, de Kate Falkner, e “A vaidade de Lolita”, de Luiz Antonio Gasparetto, narradas pela contadora Ana Paula Vaz, responsável pela biblioteca infantil.

A atividade faz parte do projeto de visitas monitoradas. Para a coordenadora da biblioteca, Lígia Araújo, esse tipo de inciativa é importante para promover o contato das crianças com o acervo de livros, gibis e jogos. Ao todo, 16 estudantes participaram da iniciativa, que também envolveu pintura de desenhos.

Jornalista – estagiária: Alessandra Postali

Créditos: Divulgação

13 14 25

 

Alunos participam de projeto sobre alimentação e preparo de alimentos saudáveis

A Secretaria de Educação de Limeira, por meio da escola municipal EMEIEF Professor Noedir Tadeu Santini, realizou nesta quarta-feira, dia 9 de abril, uma aula demonstrativa com os alunos do 1º ano do ensino fundamental. O objetivo da aula é ensinar e incentivar a boa prática da alimentação saudável, inclusive com informações sobre a qualidade e a quantidade correta de alimentos que devemos comer, sempre evitando o excesso.

De acordo com a estagiária em nutrição, Raquel Prado, da Unip, instituição de ensino parceira no projeto, existe um trabalho de acompanhamento nas escolas, que faz a avaliação do percentil IMC (Índice de Massa Corpórea) de cada criança. Após, é mensurado em percentil de IMC por idade, para saber se está com as medidas corretas. Posteriormente será continuado pela técnica de nutrição que auxilia a escola.

“Nesta fase escolar, as crianças sofrem muita influência dos amigos e da mídia, por isso, preferem alimentos industrializados por ser um alimento mais “social” e deixam de comer frutas, verduras e legumes, por achar “ruim”, sem ao menos ter experimentado”, relata.

Ainda de acordo com Raquel, com as visitas das estagiárias, foi possível detectar as crianças com vulnerabilidade de peso. Existem algumas crianças com histórico tanto de obesidade quanto de magreza.

“O projeto também tem a intenção de levar aos pais a conscientização da boa prática alimentar, por meio das crianças”, frisa.

A diretora da escola, Susana Dias, relata que, a partir de agora, a iniciativa passará a ser um projeto pedagógico da escola. A diretora também destacou a boa qualidade da merenda servida nas escolas da rede pública de Limeira.

“Temos um cuidado em oferecer o melhor alimento para as crianças. Tudo é feito com muita qualidade e de forma mais saudável possível. O nosso objetivo é introduzir o projeto no currículo pedagógico e realizar as aulas com mais turmas”, explica.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

734554_702040906504358_3024464687780891317_n 1013443_702040143171101_6059238113351809199_n 1017760_702040663171049_3175384511730004052_n 1148759_702040479837734_3270743382445219670_n 1375264_702040516504397_2737146581955191311_n 1478909_702040109837771_2345870405761488167_n 1609609_702040556504393_4260458308459414825_n 10014636_702040726504376_7917375065691546789_n 10152399_702039633171152_2469243771107218181_n 10153720_702041146504334_1466707282988493752_n 10155498_702041106504338_4811049209756087342_n 10170751_702040183171097_8073589087460441237_n 10173557_702040056504443_4876719823837556391_n 10245324_702039893171126_3590878406412091548_n 10251959_702040013171114_5349569473499296055_n 10251961_702040973171018_5339617425942652946_n