Prefeito visita escolas em tempo integral

O prefeito Paulo Hadich iniciou na quinta-feira, 10 de abril, visita às escolas municipais que receberam o projeto de educação em tempo integral. A intenção é acompanhar o andamento do programa, que completou um mês, e como está sendo desenvolvido nas unidades, dando apoio às adaptações necessárias em caso de necessidade. O resultado foi considerado positivo e recebeu elogios.

As visitas abrangeram a EMEIEF Professor José Paulino Araújo Vargas, no Parque Hipólito; a EMEIEF Professora Benedicta de Toledo, no Parque Hipólito 2, e o CEIEF Rafael Affonso Leite, no Jardim Presidente Dutra. O prefeito esteve acompanhado da agente de desenvolvimento escolar Isabel Cristina Rossi Mattos.

Na primeira escola, a Professor José Paulino Araújo Vargas, Hadich conversou com os alunos do 1º ao 5º ano, coordenadoras e professoras. As crianças ficaram eufóricas com a presença do prefeito e interagiram a todo o momento. Fizeram questão de tirar fotos e até pediram autógrafo, como o estudante Mateus Santos, 9, que não conhecia Hadich. “Achei o prefeito muito legal”, falou.

A unidade possui 335 alunos de 4 a 10 anos e 95 estão em tempo integral, participando de oficinas de prática de matemática, sustentabilidade e cidadania e estudo e leitura. Em um dos projetos, as crianças desenvolveram bonecos em alusão à Arca de Noé usando materiais recicláveis. A escola ainda prepara para maio um sarau com os alunos, que será apresentado à comunidade.

Em outra turma, os estudantes desenvolveram um poema e criaram um folder conscientizando sobre a necessidade de denunciar os maus-tratos aos animais.

“Fiquei encantado com esse projeto, que atende aos alunos mais carentes e que precisam de reforço nas aulas. A escola em tempo integral ajuda a resgatar essas crianças”, afirmou Hadich.

A diretora Érika Milena Crippa disse que a escola melhorou bastante em um ano e que a Secretaria da Educação implantou a chamada avaliação em processo para verificar as dificuldades dos alunos e os avanços. “Sem dúvidas houve um salto de qualidade”, disse.

MAIS EDUCAÇÃO

Na escola Professora Benedicta de Toledo, as crianças que estavam na aula de educação física correram recepcionar o prefeito, que soube mais detalhes do projeto Mais Educação. Conforme a diretora Graziela Casciano Milanesi, o programa abrange 100 alunos. A unidade possui 330 crianças dos 4 aos 10 anos.

O prefeito elogiou os projetos de combate à dengue desenvolvidos pelos alunos e conversou com as crianças sobre a prevenção contra a doença. No 1º ano A, os estudantes até fizeram uma paródia contra o Aedes aegypti. “Esse trabalho contra a dengue está sendo desenvolvido por todas as escolas e acaba tendo um resultado fantástico”, declarou Hadich.

A última escola visitada foi a Rafael Affonso Leite, que trabalha com 80 alunos em tempo integral, de um total de 375 dos 6 meses aos 8 anos. De acordo com a diretora Cláudia Lopes de Salvo, é desenvolvido em sala de aula oficinas de língua portuguesa, matemática e de cidadania e sustentabilidade.

BATE-PAPO

O prefeito participou com um bate-papo com pais de alunos e a coordenação da escola. Ao conhecer os alunos do 2º ano, foi surpreendido com um abraço. “A escola em tempo integral é um projeto em longo prazo, com frutos que serão colhidos no futuro”, afirmou.

Ao todo, 1.410 alunos de 14 escolas são atendidos atualmente em tempo integral na rede pública municipal. Os principais objetivos são melhorar o rendimento dos estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e afastá-los de situações de vulnerabilidade social.

Jornalista: Murilo Biagioli

Créditos: Wagner Morente

DSC_0745a DSC_0842a DSC_0970a

 

Estudantes assistem a contação de história na Biblioteca Municipal

Alunos do 2º ano do ensino fundamental da Emeief Maria Aparecida de Lucca Moore realizaram uma visita à Biblioteca Municipal de Limeira na tarde desta quinta-feira, 10 de abril. Eles tiveram a oportunidade de conhecer as instalações e o material do local, além de ouvir as histórias “O sapo bocarrão”, de Kate Falkner, e “A vaidade de Lolita”, de Luiz Antonio Gasparetto, narradas pela contadora Ana Paula Vaz, responsável pela biblioteca infantil.

A atividade faz parte do projeto de visitas monitoradas. Para a coordenadora da biblioteca, Lígia Araújo, esse tipo de inciativa é importante para promover o contato das crianças com o acervo de livros, gibis e jogos. Ao todo, 16 estudantes participaram da iniciativa, que também envolveu pintura de desenhos.

Jornalista – estagiária: Alessandra Postali

Créditos: Divulgação

13 14 25

 

Alunos participam de projeto sobre alimentação e preparo de alimentos saudáveis

A Secretaria de Educação de Limeira, por meio da escola municipal EMEIEF Professor Noedir Tadeu Santini, realizou nesta quarta-feira, dia 9 de abril, uma aula demonstrativa com os alunos do 1º ano do ensino fundamental. O objetivo da aula é ensinar e incentivar a boa prática da alimentação saudável, inclusive com informações sobre a qualidade e a quantidade correta de alimentos que devemos comer, sempre evitando o excesso.

De acordo com a estagiária em nutrição, Raquel Prado, da Unip, instituição de ensino parceira no projeto, existe um trabalho de acompanhamento nas escolas, que faz a avaliação do percentil IMC (Índice de Massa Corpórea) de cada criança. Após, é mensurado em percentil de IMC por idade, para saber se está com as medidas corretas. Posteriormente será continuado pela técnica de nutrição que auxilia a escola.

“Nesta fase escolar, as crianças sofrem muita influência dos amigos e da mídia, por isso, preferem alimentos industrializados por ser um alimento mais “social” e deixam de comer frutas, verduras e legumes, por achar “ruim”, sem ao menos ter experimentado”, relata.

Ainda de acordo com Raquel, com as visitas das estagiárias, foi possível detectar as crianças com vulnerabilidade de peso. Existem algumas crianças com histórico tanto de obesidade quanto de magreza.

“O projeto também tem a intenção de levar aos pais a conscientização da boa prática alimentar, por meio das crianças”, frisa.

A diretora da escola, Susana Dias, relata que, a partir de agora, a iniciativa passará a ser um projeto pedagógico da escola. A diretora também destacou a boa qualidade da merenda servida nas escolas da rede pública de Limeira.

“Temos um cuidado em oferecer o melhor alimento para as crianças. Tudo é feito com muita qualidade e de forma mais saudável possível. O nosso objetivo é introduzir o projeto no currículo pedagógico e realizar as aulas com mais turmas”, explica.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

734554_702040906504358_3024464687780891317_n 1013443_702040143171101_6059238113351809199_n 1017760_702040663171049_3175384511730004052_n 1148759_702040479837734_3270743382445219670_n 1375264_702040516504397_2737146581955191311_n 1478909_702040109837771_2345870405761488167_n 1609609_702040556504393_4260458308459414825_n 10014636_702040726504376_7917375065691546789_n 10152399_702039633171152_2469243771107218181_n 10153720_702041146504334_1466707282988493752_n 10155498_702041106504338_4811049209756087342_n 10170751_702040183171097_8073589087460441237_n 10173557_702040056504443_4876719823837556391_n 10245324_702039893171126_3590878406412091548_n 10251959_702040013171114_5349569473499296055_n 10251961_702040973171018_5339617425942652946_n

 

Atribuição de Classes 10 e 11/04/2014

ENSINO FUNDAMENTAL
Unidade Escolar Tipo Classe Período ESPECIALIDADE Nº de aulas
EMEIEF NESTOR MARTINS LINO EI 1º ANO 2 TARDE ED.FÍSICA 3
EMEIEF NESTOR MARTINS LINO EI 1º ANO 3 TARDE ED.FÍSICA 3
ENSINO FUNDAMENTAL
Unidade Escolar Tipo Classe Período tipo de afastamento
EMEIEF ALDO JOSÉ KUHL EF 4º ANO A MANHÃ LIC.S/VENCIMENTOS
EMEIEF MAURÍCIO SEBASTIÃO FERREIRA EF TURMA B MANHÃ 07 h/a/sem. MAIS EDUCAÇÃO
EMEIEF MAURO SÉRGIO VIEIRA EF 2º ANO 2 MANHÃ AFAST.SME
EMEIEF NESTOR MARTINS LINO EF 2º ANO 1 MANHÃ LIC.PRÊMIO ATÉ 08/05
EMEIEF JOSÉ JUSTINO CASTILHO EF 1º ANO 5 TARDE PROF.COORD.
EMES – 2ª,3ª,4ª FEIRA(ARIL) 5ª,6ª FEIRA(SEDE EMES) EF TURMA 2 TARDE LIC.S/VENCIMENTOS
EDUCAÇÃO INFANTIL
Unidade Escolar Tipo Classe Período ESPECIALIDADE Nº de aulas
CI LUCINDA TANK KUHL EI M II B MANHÃ ARTES 2
EMEI CÉLIO SAMPAIO SILVA EI 1ª ET B TARDE ARTES 2
EMEI CÉLIO SAMPAIO SILVA EI 1ª ET C TARDE ARTES 2
CEIEF ARLINDO DE SALVO EI M II C MANHÃ ED.FÍSICA 3
CI LUCÍLIA RAMOS DA SILVA FORSTER EI M II B MANHÃ ED.FÍSICA 3
CI LUCÍLIA RAMOS DA SILVA FORSTER EI ET I A MANHÃ ED.FÍSICA 3
CI LUCINDA TANK KUHL EI M II B MANHÃ ED.FÍSICA 3
CI JOSÉ EDUARDO VOIGT SAMPAIO EI M II B TARDE ED.FÍSICA 3
CI JOSÉ EDUARDO VOIGT SAMPAIO EI 1ª ET B TARDE ED.FÍSICA 3
CI JOSÉ EDUARDO VOIGT SAMPAIO EI 2ª ET B TARDE ED.FÍSICA 3
CI LUCÍLIA RAMOS DA SILVA FORSTER EI M II A TARDE ED.FÍSICA 3
CI LUCÍLIA RAMOS DA SILVA FORSTER EI ET I B TARDE ED.FÍSICA 3
EMEI MINERVA JORGE GABRIEL SANTI EI M II A TARDE ED.FÍSICA 3
EMEI MINERVA JORGE GABRIEL SANTI EI 1ª ET B TARDE ED.FÍSICA 3
EDUCAÇÃO INFANTIL
Unidade Escolar Tipo Classe Período tipo de afastamento
CI CAROLINE PARDO CAMPOS FREIRE EI 1ª ET A MANHÃ LIVRE

Fila Única encerra cadastramento com balanço positivo

As inscrições para o cadastramento do programa Creche com Fila Única, da Prefeitura de Limeira, terminaram nesta segunda-feira, dia 31 de março, com um saldo positivo. De acordo com a diretora do Serviço Social Escolar da Secretaria da Educação, Maria Helvira Hansen Martins, a demanda caiu para 1.211 crianças cadastradas à espera de vaga em creches na rede municipal. Antes do projeto, a demanda era de 1,8 mil crianças.

O programa foi criado para unificar os cadastros e está alcançando resultados positivos. Ainda de acordo com Helvira, a demanda mais enxuta, deve-se à atualização e organização dos dados.

“Hoje, as famílias conseguem ter um atendimento melhor. Além disso, a secretaria tem uma demanda real dos cadastramentos. Desta forma, é possível oferecer mais subsídios para a Prefeitura, por meio da Secretaria da Educação, promovendo ações para resolver o déficit de vaga”, relata.

Antes, sem a unificação dos cadastros, os pais tinham que percorrer várias escolas em busca de vaga. Com o projeto, a situação melhorou muito aos pais e à secretaria. Agora, com apenas um cadastro realizado na secretaria, os pais podem garantir vagas para os filhos, próximos de suas residências. Os critérios estabelecidos na lei para este programa garante às famílias com vulnerabilidade social o acesso mais rápido para as vagas.

Até o ano passado o sistema de controle de vagas em creche (CICONTROL) registrava uma procura exorbitante de famílias que aparentemente precisavam de vaga em uma creche municipal. Segundo o Secretário, isto ocorria porque o registro de informações, o cadastro, possibilitava que uma mesma criança fosse inscrita em várias creches.

“No cadastro, isto multiplicava a quantidade de crianças que buscavam vaga em creche. Uma mãe cadastrava o filho numa creche, depois em outra, e até em mais outra. O resultado disto é que uma única criança aparecia três vezes no sistema”, explica.

Em 2013 houve uma grande variação no CICONTROL. Em 31 de janeiro, o relatório indicava a demanda de 2002 crianças em busca de vagas. O mesmo sistema chegou a registrar, em 27 de setembro, também do ano passado, que o déficit de vagas era de 3346 crianças.

O Secretário da Educação, José Claudinei Lombardi, reconhece que ainda é preciso ampliar a oferta de vagas, de modo que todas as crianças que têm necessidade de creche tenham uma vaga garantida. Para Lombardi, só existe uma solução para o problema, a construção de novas creches.

“É preciso que o espaço para os cuidados e a formação da criança sejam construídos para este fim. Não é uma solução adequada a compra de prédios residenciais para adequação e funcionamento de creche, isto sairia mais caro aos cofres públicos e o atendimento às crianças acaba sendo precário”, afirma.

Lombardi explica que, enquanto o problema não é solucionado em sua causa, com as novas creches e a universalização das vagas, era preciso tomar uma medida estabelecendo critérios para as vagas que vão se abrindo nas escolas municipais e no programa bolsa-creche. Ainda segundo ele, foi isso que a administração municipal fez com o Programa Creche com Fila Única. Pois, em 3 de janeiro deste ano, a demanda ainda era de 2253 crianças.

O programa Fila Única previa para o mês de fevereiro o recadastramento das crianças que já estavam cadastradas no CICONTROL. Sendo assim, das mais de duas mil crianças registradas no cadastro, agora este número baixou para 440 crianças que efetivamente precisavam de creche, em face dos critérios sociais estabelecidos.

De acordo com o Departamento de Serviço Social, da Pasta, no mês de março foi realizado o cadastro de novas famílias que buscavam vagas, sendo atendidas 771 famílias cadastradas.

Com estas ações, o total geral é de 1211 crianças cadastradas no CICONTROL, quantidade essa que irá baixar até o próximo cadastramento.

Segundo informações do Serviço Social Escolar, nesta quinta-feira, dia de abril, o sistema registrava 1206 crianças que precisavam de creche. Isto significa que, em dois dias, cinco crianças foram contempladas com vagas em Creche.

A Prefeitura de Limeira já está com a construção de cinco novas creches aprovadas, elas serão construídas em cinco bairros: residencial Manoel Simão de Barros Levy, Jardim residencial Roseira, Geada, residencial Village e residencial Belinha Ometto. Com estas construções, a secretaria espera resolver os déficits de vagas.

Jornalista: Vanessa Ferreira

 

Estão abertas as inscrições para o EJA

Para quem nunca teve a oportunidade de estudar ou tem a intenção de retomar os estudos, a Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria da Educação, informa que estão abertas as inscrições para o EJA (Educação de Jovens e Adultos). O curso é público, gratuito e tem o objetivo incentivar a população a procurar os cursos destinados desde o primeiro ao quinto ano de escolaridade.

De acordo com a coordenadora de área do EJA, Kelly Galeb, a intenção é fazer a divulgação para os nossos próprios alunos. “É importante que eles levem conhecimentos aos seus pais e avós e os incentive a voltar estudar”, relata.

Ainda de acordo com a coordenadora, as inscrições podem ser feitas durante todo o ano; sendo assim, não há uma data para o encerramento. O público alvo é adulto ou alunos que já tenham 15 anos completos. Não há limite para a idade.

INSCRIÇÕES

A coordenadoria do EJA informa que as inscrições devem ser realizadas no polo central, localizado na Rua Carlos Gomes, 1418 (em frente ao Pátio Limeira Shopping).  As aulas são ministradas em dois períodos, à tarde e à noite, de segunda à sexta-feira. No período da tarde as aulas acontecem no polo central e, à noite, são dividas no polo central e na EMEIEF Maria Aparecida de Luca Moore, no Jardim Aeroporto, CEIEF Governador Mario Covas, no Belinha Ometto e EMEIEF Deputado Laercio Corte, na Vista Alegre.

Jornalista: Vanessa Ferreira

 

Alunos da rede municipal participam da Olímpiada da Língua Portuguesa

Alunos da rede municipal de ensino participarão da 4ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa - Escrevendo o Futuro, que tem como tema “O Lugar Onde Vivo”. O objetivo da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria da Educação, é contribuir para a melhoria de ensino da leitura e escrita nas escolas públicas municipais, além de valorizar a interação das crianças e jovens em seu convívio.

Da rede municipal, participam da iniciativa alunos do 5º ano do ensino fundamental, que trabalharão o gênero literário poema. As escolas devem enviar os textos até 15 de agosto. De acordo com coordenador de área de Língua Portuguesa da Secretaria da Educação, Adriano de Oliveira Paiva, a proposta da olimpíada de trabalhar os gêneros literários está entrelaçada com o currículo da rede municipal.

Ainda de acordo com o coordenador, esse projeto proporciona ao aluno uma oportunidade de situação real de leitura, pesquisa e escrita autônoma, motivada pela possibilidade do texto obter visibilidade em âmbito nacional. “A escrita faz parte da comunicação e tem uma função social, não ficando limitada às práticas escolares”, explica. O projeto também tem a finalidade de contribuir para a formação do professor.

Olimpíada

A Olimpíada de Língua Portuguesa tem caráter bienal e, em anos pares, realiza um concurso de produção de textos que premia as melhores produções de alunos de escolas públicas de todo o país. Na 3ª edição, participam professores e alunos do 5º ano do Ensino Fundamental (EF) ao 3º ano do Ensino Médio (EM). Nos anos ímpares, desenvolvem-se ações de formação presencial e a distância, além da realização de estudos e pesquisas, elaboração e produção de recursos e materiais educativos.

A iniciativa é do Ministério da Educação (MEC) e da Fundação Itaú Social, com coordenação técnica do Cenpec — Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária. A ação ainda conta com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Canal Futura como parceiros.

 

Jornalista: Vanessa Ferreira

Monitoras das escolas municipais recebem capacitações

As Monitoras das CIs e CEIEFs da rede municipal de ensino participaram de uma palestra de capacitação, na última quarta-feira, dia 27 de março. O tema abordou  prevenção e cuidados com o mosquito da dengue.

As capacitações são intermediadas pela comissão da saúde da Secretaria da Educação, composta por nove assistentes sociais. De acordo com a coordenadora da comissão, Tatiana Cristina Bernardo Coelho, as capacitações fazem parte do projeto: “Promoção da Saúde nas Unidades Escolares”, que tem como objetivo promover e ampliar o conhecimento de questões relacionadas à saúde.

Ainda de acordo com a coordenadora, as próprias monitoras cobram as capacitações. “Elas enviam os temas que consideram importantes. Ainda terão mais três capacitações e em duas delas teremos parceria com a APAE”, relatou.

A palestra foi ministrada pela responsável da área de Educação do CCZ, Marli Moreira de Souza, que falou sobre a importância da conscientização sobre a prevenção do mosquito transmissor estar nas escolas, onde há uma grande fluxo de pessoas.

Ainda de acordo com ela, as monitoras deverão trabalhar como agentes multiplicadores e levar as informações aos pais e para a comunidade. “É importante a orientação das monitoras quando perceberem algum sintoma relacionado à dengue.  Elas devem de imediato avisar aos pais e orientá-los a levar o filho ao médico”, reitera.

Jornalista: Vanessa Ferreira

Créditos: Divulgação

10014688_696076907100758_184344084_n (1) 10014688_696076907100758_184344084_n